Buscar
  • Madalena Bento de Mello

"... e o engravidou de amor"


Florescências

Acrílico sobre tela 2,00 x 1,00

FEZ-SE O INFINITO Naqueles milésimos de segundo uma explosão de luz inundou o infinito e o engravidou de amor O botão fez-se flor a dor fez-se cura a semente fez-se vida Ah ! segundos sagrados de minha vida abençoada quando fadas e querubins em festiva e exultante celebração dançavam e cantavam ao som de extasiantes harpas angelicais Perdera-me já era o próprio universo Que se escancarem todos os portões, vigorosamente que caiam por terra todos os grilhões, incondicionalmente que as muralhas se transmutem em imaculados véus de paz suprema Eram asas libertas do corroído negrume de espessas grades contorcidas Segundos como aquele em que a criança segura a mão materna com fé simples e absoluta, se deixa levar Assim fez-se o voo entrega incondicional e o sorriso alcançou dimensões siderais fecundou o perdão fez-se a união.

Madalena Bento de Mello

2015

#tintaacrílica #tela #luz #infinito #amor #poesia

27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo