Buscar
  • Madalena Bento de Mello

" Apenas Deus “



Ser tão amado

Que nesta vida chamou-se Ariosto

E me fez sua filha

Caminho firme

Honrando tua vida em mim

Honrando tua luz e teu amor

Em meus pensamentos, sentimentos, palavras e ações


Em meus tropeços

Faço da dor cinzel

Navegando assim as noites escuras

Já brilhantes estrelas a me guiar


Meu peito se abre

Em gratidão infinita

Oh! Herança bendita!

Exemplo vivo e incessante

De amor incondicional, de pureza d´alma

De serviço ao próximo

De divino encantamento pelo bem - comum


Enlevada e transbordante de amor

Minha alma abraça a tua

Já não mais existo

Já não mais existes

Apenas o amor

Apenas Deus


Madalena Bento de Mello

263 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo